Os sete pecados mortais da Iminvasão

Por MAJ, publicado no extinto blogue Alternativa Identitária

1. A Iminvasão não europeia descaracteriza a cultura e civilização dos povos europeus. Corrompe a nossa identidade primordial.

2. Aumenta, como provam as estatísticas, o número de casos de doenças infecto-contagiosas, congestionando os nossos hospitais.

3. Contribui exponencialmente para a criminalidade violenta: assaltos à mão armada, tráfico de droga e de pessoas.

4. Incrementa a despesa social: construção de "bairros sociais", abonos de família, subsídios de desemprego, erosão e destruição do ensino público, saúde pública e transportes públicos.

5. Cria condições sociais para a eclosão de conflitos inter-culturais e inter-étnicos. Está provado que todas as sociedades homogéneas do ponto de vista cultural e religioso são mais coesas e pacíficas.

6. No domínio económico provoca uma diminuição do nível de vida dos povos receptores. Os iminvasores trabalham por salários mais baixos e não são contestatários.

7. A médio prazo, os iminvasores passam a usufruir do estatuto de minoria étnica, com todos os inconvenientes e prejuízos que essa condição acarreta, sobretudo em Portugal, que nunca teve minorias étnicas, tendo sido sempre identificado pela sua homogeneidade cultural e religiosa.

Em apêndice, e como trabalho de campo sugere-se e recomenda-se aos que permanecem retidos nas suas redomas de vidro cismando com "filosofias" etéreas, uma descida aos infernos: uma visita não guiada e sem protecção policial à Cova da Moura, à Damaia, ao bairro Pica-Pau Amarelo, ao bairro Outurela-Portela, ao bairro Casal Santa Filomena, Amadora, à Azinhaga dos Bezouros, à Baixa da Banheira...
Creio que basta!

Uma descoberta dos indícios e sinais do que pode ser o fim de Portugal!

Os tempos são de combate!

Comentários

Sem comentários

Adicionar Comentários

Este post não permite comentários